Sinpol-TO recebe representantes para discutir a reforma da previdência para policiais civis

Representantes debateram proposta apresentada pelo presidente do Igeprev. Durante o evento, pontos como união da categoria e defesa de direitos foram abordados pelos presentes
28/05/2020 28/05/2020 22:43 690 visualizações

As entidades representativas do Polícia Civil do Tocantins se reuniram na tarde desta quinta-feira (28) para discutir os direitos da categoria no que se refere a reforma da previdência. O encontro aconteceu no auditório do Sindicato dos Policiais Civis do Tocantins (Sinpol-TO), obedecendo todas as medidas de higiene e distanciamento contra a propagação da COVID-19.

Durante a reunião, os policiais civis debateram a proposta referente a reforma da previdência apresentada pelo presidente do Igeprev a Casa Civil, no último dia 25 de maio. A categoria, no entanto, afirma se sentir prejudicada pelos pontos apresentados no documento e trabalha na elaboração de uma contraproposta para apresentar ao Governador do Estado, Mauro Carlesse, no sentido de sensibiliza-lo com Polícia Civil, que por se tratar de uma força de segurança, presa pelo princípio da isonomia.

Durante o encontro os participantes destacaram a importância de discutir possíveis normas que possam garantir os direitos dos servidores. “Os sindicatos referentes a Polícia Civil estão alinhados no mesmo pensamento de garantir os direitos já conquistados historicamente para toda a categoria”, ressaltou a presidente do Sinpol-TO, Suzi Francisca.

Para o delegado e vice presidente do Sindicato dos Delegados da Polícia Civil do Tocantins (Sindepol-TO), Bruno Sousa Azevedo é imprescindível normas justas para todas as categorias das forças de segurança. “O Sindepol defende um projeto justo que garanta aos policiais civis, como integrantes do sistema de segurança, direitos essenciais e absolutamente necessários pelas próprias peculiaridades das carreiras policiais.”

O presidente do Sindicato dos Peritos Oficiais do Estado do Tocantins (Sindiperito-TO) Silvio Marinho Jaca afirma que é importante a união dos sindicatos na defesa dos interesses dos servidores.  “Os pontos que todas as categorias buscam são convergentes. Nós estamos unidos na busca pelo direito dos servidores de forma que facilita até mesmo o processo de negociação com o governo, uma vez que todos defendem os mesmos interesses em prol da categoria” afirmou.

Participaram da reunião, a presidente do Sinpol-TO, Suzi Francisca da Silva; o vice presidente do Sindepol-TO, Bruno Sousa Azevedo; o presidente do Sindiperito, Silvio Marinho Jaca; a presidente da FEIPOL/CON, Marcilene Lucena dos Santos e a presidente da AEPTO, Priscila Duarte Bittar. Também compareceram ao encontro o representante da AGEPOL, Ubiratan Rabello Nascimento; o representante da FESSERTO, Argus Nazareno; o representante da ASPA Naídes Cesar Silva; a presidente da ASPOL, Leyza Coelho Machado; O representante da AAPCA, Almir Tadeu Cordeiro Pereira; A presidente da AMPTO Giovana Calvacante Nazareno; Dalberto Silva Junior, presidente da Aprovida/PC/TO; Elane Tomaz da Silva, presidente da AANETO e Lourivaldo da Silva Aguiar, presidente da AME.

Fonte: Ascom Sinpol-TO

Força e Honra!