1ª Reunião da Diretoria Executiva e Conselho Deliberativo do SINPOL-TO (Gestão 2023-2026) aconteceu para expor desafios da gestão e alinhar ações para as demandas da categoria

20/05/2023 14/07/2023 15:24 781 visualizações

*1ª Reunião da Diretoria Executiva e Conselho Deliberativo do SINPOL-TO (Gestão 2023-2026) aconteceu para expor desafios da gestão e alinhar ações para as demandas da categoria

 

Foi realizada na tarde desta sexta-feira (19), na sede do SINPOL-TO, a primeira reunião da Diretoria Executiva e Conselho Deliberativo (Gestão 2023-2026), ocorrida de forma híbrida, presencial e on-line, visando a maior participação dos diretores que residem no interior. Na pauta do encontro dos diretores estavam: 

 

- Diagnóstico da Gestão;

  Situação Financeira

  Análise de Patrimônio 

- Deliberação para Retorno dos Auxílios;

  Alimentação e Combustível e Hotéis de Trânsito 

- Diagnóstico de Ações em Defesa dos Filiados;

  Reforma da Previdência 

  Progressões 

  Plantões Extras e Sobreavisos

- Diagnóstico de Ações em Defesa da Entidade;

  Plano Unimed x Allcare

  Servir x Receita Federal

- Convocação Assembleia – Presencial e Online

 

“Os pontos de discussão da pauta têm como objetivo apresentar aos direitores quanto às condições financeiras, administrativas e jurídicas do sindicato, além de colocar todos a par das ações desenvolvidas nas questões políticas de interesse da categoria, sejam através do poder executivo ou legislativo do Estado”, explicou o Presidente Ubiratan Rebello.

 

O Diretor Financeiro, Hugo Moura, esclareceu as condições financeiras e dividas deixadas pela gestão anterior, em especial sobre o saldo negativo a pagar. Destacou também que os valores obrigatórios da “reserva de mobilização” também foram esvaziados, prejudicando o planejamento da atual diretoria, que está se desdobrando para dar prosseguimento aos trabalhos iniciados no dia 17 de abril. “A situação é complexa e esclarecer os diretores é o primeiro passo para podermos levar a todos nossos filiados as questões que dizem respeito às condições financeiras e administrativas do sindicato”, esclareceu o Diretor Financeiro. Pontos referentes a auxílios solicitados e dispensados aos filiados também foram tratados e um comunicado com as novas regras normativas será apresentado à categoria até o dia 01 de junho.

 

As condições e a devida atualização sobre a situação das subsedes de Araguaína e Gurupi foram esclarecidas e ainda pontos sobre as questões contratuais jurídicas não repassadas, além de contratos  de serviços prestados ao sindicato e seus associados. Questões patrimoniais, de débitos de sindicalizados com o SINPOL, dentre outras assuntos, também foram pontuados.

 

Sobre as pautas da categoria, especialmente quanto a Reforma da Previdência, foi explanado que o assunto está em andamento e o compromisso do governo é de dar prosseguimento somente após conversar com as entidades representativas dos servidores. Nesse interim, o sindicato tem atuado no alinhamento de reinvindicações com outras representações de policiais e traçado estratégias de atuação, tanto na questão política quanto na conscientização da categoria e da sociedade de forma geral, sobre a temática de uma aposentadoria policial justa e equilibrada. 

 

O Presidente também esclareceu sobre os valores pagos para a escala de 24 horas, que hoje está em R$ 282,00 e explicou que, em tratativa com o Secretário de Segurança, obteve o compromisso de que tal pauta será levada aos órgãos financeiros do Estado e que uma atualização dos valores está inviabilizada de forma imediata por não haver orçamento na pasta. O compromisso é de se rediscutir a matéria para uma definição que torne os referidos valores mais justos aos policiais civis.  

 

Foi enfatizado durante a reunião a importância da atuação de todos os diretores nos esclarecimentos da atuação do SINPOL-TO diante de seus filiados, seja na capital ou no interior. “Nossa Diretoria é bastante coesa e com membros comprometidos e competentes. O envolvimento de cada um não é apenas necessário, como imperativo para que possamos alcançar os resultados que almejamos em nossa gestão”, enfatizou Rebello. 

 

A reunião ocorreu com presença maioritaria dos  diretores, incluindo os do interior e serviu para alinhar entendimentos sobre os próximos passos da gestão nas pautas de interesse dos Policiais Civis representados. 

 

Um comunicado com as deliberações será encaminhado aos filiados do SINPOL-TO ja na próxima semana e temas mais sensíveis e estratégicos serão tratados na próxima Assembleia Geral que será marcada em breve para estes esclarecimentos e demais pautas importantes aos sindicalizados.