Sinpol/TO convoca Assembleia Geral Extraordinária para cobrar PCCS do Governo

11/01/2022 17/05/2022 11:06 900 visualizações

O Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Tocantins (SINPOL/TO) realizará na tarde desta terça-feira (11), às 14h, a Assembleia Geral Extraordinária que tem como pauta a cobrança da contraproposta do Governo referente ao Plano de Cargos, Carreira e Subsídios (PCCS).

A convocação foi feita pela entidade devido à falta de retorno para apresentar a contraproposta do Governo para os Policiais Civis do Estado. Durante a Assembleia Geral, a entidade irá estudar uma forma para que o Governo apresente de fato a contraproposta.

Para a presidente do Sinpol/TO, Suzi Francisca, é fundamental que todos os Policiais Civis participem. “Vamos cobrar do nosso secretário de Segurança Pública, Wladimir Costa, qual é a resposta e o que o governo tem para a Polícia Civil do Tocantins?”, questiona.

Falta de retorno do Governo

Na última reunião com o secretário-chefe Deocleciano Gomes Filho, ficou definido a entrega da contraproposta para esta segunda-feira, 10. Reunidos para o recebimento do documento, novamente as entidades saíram sem respostas.

“Na data de ontem, estivemos reunidos no Palácio Araguaia para o recebimento da contraproposta e saímos sem nada. O governo pediu um novo prazo e não vamos aceitar. Faremos a nossa Assembleia hoje e esperamos um retorno com a nossa proposta”, pontuou.

Participaram da reunião, nesta segunda-feira, 10, os representantes do Sindicato de Peritos Oficiais do Estado do Tocantins (SINDIPERITO), da Federação Estadual das Associações de Policiais Civis Do Tocantins (FEAPOL-TO), da Associação dos Policiais Civis Do Estado Do Tocantins (Aspol), da Associação dos Agentes de Polícia Civil do Tocantins (AGEPOL-TO), da Associação dos Escrivães da Polícia Civil do Estado do Tocantins (AEPTO), o 2° vice-presidente do Sinpol/TO Hélio Santana, e o vereador Moisemar Marinho.