SINPOL-TO realiza mobilização por aposentadoria policial justa e digna

04/02/2020 05/02/2020 08:54 530 visualizações

O Sindicato dos Policiais Civis do Tocantins (SINPOL-TO) em conjunto com o Sindicato dos Delegados de Polícia (SINDEPOL) e o Sindicato dos Peritos Oficiais (SINDIPERITO) realizou na volta das atividades parlamentares, nesta terça feira, 04, em frente à Assembleia Legislativa do Estado, uma mobilização em busca de sensibilizar os parlamentares sobre a importância da Aposentadoria do Policial Civil com isonomia ao texto, já aprovado pelo Congresso Nacional, dos Policiais Militares, tendo em vista a similaridade das funções exercidas por ambas as corporações e ao risco de vida que é inerente às atividades policiais.

O ato também faz parte da convocação nacional feita pela Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis (COBRAPOL), que deu início hoje em todos os Estados, às ações de campanha e mobilizações por uma aposentadoria policial justa e uma pensão digna aos policiais civis do Brasil.

Conforme o presidente do SINPOL-TO, Ubiratan Rebello, é fundamental lutar pelos direitos da categoria que corre riscos diariamente para proteger a população tocantinense, “a presença de cada Policial nesta mobilização demonstrou o comprometimento com a causa. O SINPOL-TO manterá o dialogo com os parlamentares e com o Governo do Estado, no sentido de garantir os direitos da categoria”.

 A presidente da Federação Interestadual dos Policiais Civis das Regiões Centro Oeste e Norte (FEIPOL-CON) Marcilene Lucena, destacou que “esta é uma luta digna pelos direitos dos Policiais e de seus familiares que se faz necessária e somente com a presença de vocês conseguiremos buscar e avançar nas reivindicações que defendem principalmente a Paridade e Integralidade, uma pensão digna e uma transição justa sem idade mínima, por entender que exercemos atribuições similares as da Polícia Militar. É uma luta árdua, mas necessária, e não mediremos esforços nessa batalha”, finalizou.  

 O deputado Estadual Leo Barbosa defendeu, “esta casa precisa debater o texto da reforma ponto a ponto, ouvindo principalmente os representantes de classe para encontrarmos uma alternativa que não seja sacrificante aos Policiais que trabalham diuturnamente em prol da segurança deste estado”.

 Ainda durante a sessão o presidente da Assembleia, Antônio Andrade, garantiu que quando o texto da reforma da previdência estadual chegar na Casa, serão realizadas discussões com todas as categorias. “Nada será votado a toque de caixa. Iremos discutir, ver o que é bom para o Estado e o que é bom para os servidores do nosso Estado, de todas as categorias” assegurou o Deputado.

 Os sindicatos continuarão a tratar do assunto, tanto com o Governo do Estado, por meio dos secretários Cristiano Sampaio (SSP) e Rolf Vidal (Casa Civil), quanto com o Legislativo através de todos os Deputados Estaduais, a fim de que a redação da PEC vá ao encontro das demandas da categoria, levando justiça e dignidade aos Policiais Civis.

 

Confira as fotos através do link:

FOTOS MOBILIZAÇÃO

Mais Fotos