Em Consulta Interna da categoria, Policiais Civis referendam nome de Moisemar Marinho ao Legislativo Estadual

03/08/2018 03/08/2018 20:04 678 visualizações

O Sindicato dos Policiais Civis do Estado do Tocantins, SINPOL-TO, realizou na manhã desta sexta-feira, 03, uma Consulta interna da categoria com os pré-candidatos Policiais Civis às eleições de outubro de 2018.

O objetivo da Consulta foi ouvir a categoria de norte a sul do Estado, oportunizando a escolha do pré-candidato que a represente neste pleito eleitoral.

Ao todo, quatro policiais civis requereram e tiveram concedida pela Secad a Licença para Atividade Política, sendo estes, Djacy Almeida, Hélio Santana, José Rerisson e Moisemar Marinho.

A Consulta interna da categoria surgiu das manifestações dos próprios policiais que têm interesse em apoiar um candidato ligado diretamente a Polícia Civil, tendo sido assunto de manifestação em grupos e também em Assembleia Geral do Sindicato.

Apesar do comunicado emitido pelo SINPOL-TO a todos os pré-candidatos no dia 26 de Julho, dando ciência da Consulta, três dos quatro pré-candidatos, Djacy Almeida, Hélio Santana e José Rerisson, protocolaram na tarde desta quinta-feira, 02, solicitação para serem retirados das cédulas da consulta. Alegando entre outros motivos que não foram comunicados e que tal atitude caracterizava propaganda antecipada. Considerando o tempo exíguo para alterar o processo, desta forma, o Sindicato resolveu acatar o pedido e não computar as escolhas direcionadas a estes pré-candidatos e também não divulgar os resultados que porventura obtiveram espontaneamente, no entanto a entidade tem convicção que foram tomadas todas as medidas afim de dar amplo conhecimento da Consulta assim como foi orientada pelo Jurídico que tal ato não consignava ‘campanha antecipada’.

O SINPOL-TO tão somente buscou concretizar a manifestação legítima dos policiais que almejam uma opção dentre os pré-candidatos da categoria para apoiar, assim como foi realizado no ano de 2014, onde a categoria optou por apoiar a candidatura do atual pré-candidato Hélio Santana, e que nesta oportunidade tentou que a Consulta não fosse realizada.

“Entendemos as aspirações, sonhos e interesses de cada pré-candidato policial civil, no entanto visualizamos que os interesses da categoria, Policia Civil, devem prevalecer sobre quaisquer outros”, manifestou o presidente do SINPOL-TO, Ubiratan Rebello, e finalizou, “qualquer destes quatro pré-candidatos que tivessem o interesse em representar a categoria nas eleições 2018 deveriam se sentir à vontade em participar da Consulta realizada hoje, ela é a voz dos Policiais Civis".

O resultado da Consulta opinou pelo nome do ex-presidente do SINPOL-TO, Moisemar Marinho, que alcançou 76% da preferência e contou com a participação de Policiais Civis de 12 Regionais da Secretaria da Segurança Pública, além da capital, o percentual de votos nulos ou brancos ficou em 24%.

O SINPOL-TO esclarece que a intenção dos participantes manifestada na presente Consulta, não obsta que os demais três pré-candidatos pleiteiem ou mantenham suas candidaturas, e, se refere tão somente ao cargo de Deputado Estadual, não fazendo, portanto, alusão ou referência às majoritárias que tais pré-candidatos e seus partidos e coligações apoiem.  

Moisemar Marinho é casado com Lavínia Marinho, pai de João Miguel, formado em Direito, Professor Universitário, foi membro do Conselho Superior da Policia Civil por dois mandatos e Presidente do SINPOL-TO de 2014 a 2017, é vereador suplente na Câmara Municipal de Palmas, tendo assumido por duas vezes o mandato.