SINPOL-TO PARABENIZA NOVOS DIRETORES E GERENTES EMPOSSADOS NA SSP

06/12/2018 06/12/2018 18:38 628 visualizações

O SINPOL-TO, por meio de seu presidente, Ubiratan Rebello, parabeniza os novos nomeados na noite desta quarta-feira, 05, para cargos na estrutura da Secretaria de Segurança Pública, em especial o Gerente de Ensino da Academia de Polícia, Escrivão Raimundo Delgado Jr. e o Gerente de Administração da Academia de Polícia, Agente Cláudio Lopes, ambos filiados do SINPOL-TO.

A Entidade também parabeniza os novos titulares da Diretoria de Inteligência, Delegado Ênio Walcacer, Diretoria de Polícia do Interior, Delegada Raimunda Bezerra e a Diretora da Academia de Polícia Civil, Delegada Ludmila Barreto.

Por fim, o Presidente deseja sucesso a todos e espera o comprometimento e determinação destes para a construção de uma Polícia Civil mais eficiente às demandas da sociedade tocantinense.

A Secretaria de Segurança Pública passa por um momento de reestruturação que é acompanhado de perto pelo SINPOL-TO, o gestor interino da SSP, Héber Fidelis, demonstrou serenidade ao ouvir a todas as representações sindicais dos cargos que compõe a Polícia Civil, assim como o Subsecretário, Delegado Marcelo Falcão e o Delegado Geral, Delegado Rossílio Corrêa, que da mesma forma dialogam constantemente com o SINPOL-TO para uma solução conjunta que valorize todos os profissionais da instituição. 

Com relação a redução das Delegacias Regionais, de 13 para 8, o SINPOL-TO entende que as referidas estruturas poderiam ser completamente alteradas se tornando o que de fato são, Núcleos Administrativos Regionais, ato que traria um enorme ganho para a sociedade, através do aproveitamento dos 13 Delegados, e cerca de 26 Agentes e 13 Escrivães, que hoje estão lotados nas Delegacias Regionais e poderiam estar reforçando as Delegacias já existentes ou criando novas Delegacias.

O SINPOL-TO reafirma o compromisso para com os Policiais Civis dos cargos representados pela entidade, "buscamos uma Polícia una e com participação de todos os cargos, privilegiando a meritocracia".